Como a organização patrimonial pode ajudar no seu negócio

Como a organização patrimonial pode ajudar no seu negócio

Gerenciar todos os bens de uma empresa não é tarefa fácil, pois necessita não somente de um profissional qualificado para executar tal tarefa, mas[…]

Gerenciar todos os bens de uma empresa não é tarefa fácil, pois necessita não somente de um profissional qualificado para executar tal tarefa, mas também experiência para entender os caminhos necessários que evitam prejuízos e aumentam a rentabilidade do seu negócio. Para isso, a organização patrimonial mostra-se uma ferramenta necessária para o sucesso empresarial.

Em primeiro lugar, destaca-se o que corresponde o patrimônio de uma empresa, que é a soma de todas as suas posses, incluindo direitos e bens, tanto os tangíveis quanto os não tangíveis. Eles também podem ser imóveis, móveis, numerários, primários, intermediários, finais, duráveis e não duráveis, de consumo, de venda, de produção ou de capital. Unindo os conceitos patrimônio e bens, temos os bens patrimoniais, incluindo outros tipos de aplicações financeiras, como dívidas e heranças.

Diante de tantos desafios de se constituir um patrimônio, neste caso, o empresarial, a forma como ele será gerenciado e planejado, dirá se os objetivos de crescimento serão alcançados ou não. Assim, criar métodos administrativos e de controle, permitirão um gerenciamento mais eficaz. Trata-se, também, de entender que esses aspectos tornarão a empresa mais bem vista no mercado, porque se mostra interessada em cuidar dos seus próprios bens.

Existem algumas etapas que podem ser utilizadas para iniciar este processo: organização de todo o inventário da empresa, definição dos valores de cada bem e também a estimativa da sua vida econômica, criar uma manual de normas e procedimentos para que todos da empresa o sigam posteriormente para compras e manutenções.  A critério da empresa, outros procedimentos também podem ser adotados para maximizar a gestão, como fluxogramas, técnicas de mapeamento e implementação de um sistema informatizado.

É importante ressaltar que esses levantamentos não devem ser realizados apenas uma vez, pois também são relativos a bens mutáveis e que, uma hora ou outra, precisarão ser substituídos. Elencar inventários regulares, por um período que seja o aconselhável para a empresa, irá contribuir com a sua proteção e até visualizar, antecipadamente, qualquer problema.

Caso os empresários sintam dificuldades em executar essas etapas, podem optar, por exemplo, por uma assessoria jurídica que será responsável pelas análises, assessoramentos e gerenciamentos, além de sugerir outras estratégias.

Essas atividades não são simples e necessitam de bastante empenho, mas os resultados são majoritariamente positivos. A organização patrimonial não deve ser vista como uma atividade secundária, mas primária, pois permitirá que os investimentos futuros sejam calculados com base nas necessidades reais da empresa, e não simplesmente em achismos.